Oferta de emprego no Canadá – O que você precisa saber

Uma oferta de trabalho no Canadá é o pote de ouro para quem pensa em imigrar através deste caminho. Cada perfil exige uma estratégia, e todos sabemos que esta via não é a única e nem a mais fácil que existe. O fato é que vejo informações desencontradas, pouco direcionamento para fontes oficiais e muita fantasia sendo propagada pelas redes.

Até por isso resolvi compactar neste post algumas “pontuações” que havia feito em grupos fechados do Facebook. Sempre há quem duvide, se incomode com o tema. Mas o importante é que este conteúdo sirva – de alguma forma – para esclarecer dúvidas e direcionar quem pretende seguir por essa via. Você não precisa de mentoria para ter acesso ao que está disponível na internet : )

Um resumo do processo

A aplicação para trabalhar no Canadá pode ser feita de qualquer lugar do planeta. Não há nenhum segredo: um bom currículo, domínio do idioma (inglês ou francês) e conhecimentos específicos em áreas de demanda sempre contam pontos, entre outros.

Você pode fazer inúmeras entrevistas, mas só poderá trabalhar se tiver o visto para tal. Se o empregador quiser realmente comprar seu passe, ele pode lhe fazer uma proposta formal por escrito com uma Labour Market Impact Assessment (LMIA)
. Só assim você poderá aplicar para o visto de trabalho.  

E porque isso não ocorre com frequência? São vários os motivos:
–  As vagas de trabalho são prioritariamente oferecidas para canadenses e residentes permanentes. Caso a posição não seja preenchida por determinado tempo, só então o empregador pode fazer a oferta a um estrangeiro.
–  Alguns empregadores não tem tempo para aguardar todo processo do visto etc.
–  Muitas empresas  preferem não se envolver na responsabilidade indireta que envolve contratar um profissional de fora do país.
– Falta de experiência profissional canadense

A matemática é simples

O que vejo por aqui é que 98% das pessoas que conheço, que receberam uma oferta de trabalho do Brasil, eram Job offerespecialistas em alguma área, tinham fluência no idioma ou vieram direto de outro país de língua inglesa. Um porcento conta a história pela metade por outros interesses, para operar, por exemplo, na prestação de serviços informais, mentorias e ganhar dinheiro nas redes sociais.
O biscoito de ouro, o outro um porcento restante, é basicamente a exceção à regra. É quem deu o tiro certo, teve sorte ou intervenção divina. Contudo, é sempre bom deixar Deus fora disso, porque misturar religião e negócio é uma coisa que nunca acaba bem.
O fato é que tentar não custa nada, conseguir é outro papo. Se a pessoa realmente tem vontade de imigrar existem inúmeros caminhos, cada um com seu preço e grau de dificuldade.

O que você precisa saber

Visto de trabalho: Você obrigatoriamente precisa de visto (work permit) para trabalhar no Canadá. Qualquer coisa diferente, fuja. Não existe jeitinho nem milagre.

Tempo: Geralmente os processos de contratação não são tão rápidos. É necessário ter muita paciência. O Canadá não é o melhor lugar para quem curte atalhar caminho, tem dificuldade para se estabelecer com regras, protocolos e licenças.

Custo: Todo processo tem seu investimento: traduções, visto e exames, entre outros. É importante ter uma reserva para imprevistos e para iniciar a nova vida (passagens, aluguel, alimentação – tudo). Confira também o impacto do imposto provincial no seu gasto mensal e se você conseguirá ter uma vida digna com o salário oferecido. Não adianta converter a moeda para reais, já que a sua realidade será em dólar. Morar no Canadá não é barato. 

Atlantic Pilot Program (AIPP): Se você está de olho neste programa, confira se a empresa é qualificada para o Programa. Por incrível que pareça muitas companhias ainda não sabem nem que ele existe.

Fiquem atentos que os empregadores designados só podem endossar os candidatos  até 21 de novembro de 2021. O programa voltará no início de 2022,veja mais.

O sonho do Atlântico

Toda história tem dois lados. E você pode sempre apresentar aquele que lhe convém. Em suma, o “boom” do Atlântico é feito das mais diversas histórias que presencio desde 2016, antes até o AIPP iniciar. Na prática, vejo muitas famílias vagando em viagens exploratórias, mas poucos resultados sólidos. 
Para quem tem filhos em idade escolar a responsabilidade é dobrada. Uma coisa é você arriscar sozinho outra sustentar uma família com um emprego de baixo salário em terra estrangeira.  Sabemos que o brasileiro é capaz de enfrentar os piores cenários de cabeça erguida. Mas é preciso saber que quando envolve família, não é só o seu limite que é testado.

Quem conta um conto, aumenta um ponto

Quando você recebe uma oferta (job offer) seu visto de trabalho fica ligado diretamente à empresa que fez a proposta. Se por algum motivo você for demitido, automaticamente seu visto de trabalho é cancelado. 
Com a pandemia eu soube de algumas exceções. Mas a regra é clara. Então, até sair a residência permanente, o que pode levar alguns meses ou até anos, você precisa suportar caso não esteja no melhor emprego do mundo. Já presenciei situações bem complicadas de pessoas próximas: abusos diversos, horas extras intermináveis e muita choradeira no intervalo.

Você já se perguntou porque o Canadá precisa buscar em outros países profissionais para vagas que não exigem especialização alguma?

A resposta é simples: O próprio canadense muitas vezes não quer ocupar essas posições. Os motivos são vários, como salário muito baixo, ambiente e turnos desagradáveis e cultura empresarial tóxica, entre outros. Isso também precisa ser levado em consideração. 

Vale apostar?

A minha opinião segue igual. Se você tem condições financeiras, juventude, estrutura psicológica e respaldo para suportar pressão e riscos, tente e veja no que dá.
A idéia não é desanimar ninguém, pelo contrário. Porque é mais fácil ter sucesso quando você sabe onde está pisando e tem consciência sobre todos cenários possíveis. Trabalhar com a verdade é mais honesto. Eu, particularmente, fico muito triste em presenciar histórias incríveis de superação baseadas em meias verdades que induzem pessoas inocentes e de bom coração depositarem suas economias e esforços em algo muito sério. 
O crucial é ter consciência do caminho que você está escolhendo para o seu projeto de imigração. Não existe melhor nem pior, existe o que você consegue carregar nas costas. E você saber o seu limite. 

Não baseie o seu plano em conversa de influenciadores digitais.  Siga fontes oficiais, leia e releia o site do governo do Canadá. Se necessário, busque ajuda com profissionais treinados e licenciados pelo governo. Existem consultores de imigração excelentes e empresas de educação confiáveis no mercado. Cuidado com a informalidade. 

Quer saber mais? Confira os links abaixo:

Banco de Empregos – Job Bank
Perguntas e respostas sobre trabalho no Canadá

1 thought on “Oferta de emprego no Canadá – O que você precisa saber

  1. Parabéns pelos conteúdos!! O último post foi de uma clareza e sinceridade que realmente faltam em alguns influenciadores digitais. Estou me preparando com a família para realizar o processo via expressy entry ou até quem sabe por um programa provincial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.