Ano novo: vamos iluminar o fim do túnel nessa virada?

O ano de 2020 foi, de fato, um verdadeiro divisor de águas. Muitas coisas ruins, incertezas e perdas insubstituíveis. Mas também foi um ano para ficar junto, repensar, refazer, criar. Descobrir talentos, mudar o rumo e sobretudo se reencontrar. 

E neste último post da temporada do Projeto Mães do Canadá precisamos falar sobre muita coisa.

No final de 2019 eu escrevi um texto em que dizia “querer ter um pouco de sabedoria para desacelerar”E agora Nostradamus, o que faremos? Cuidado com o que você deseja.

Mas desta vez prometo que vou elaborar melhor o pedido. É necessário um meio termo. 

Crianças na era pós Covid

Por todo esse tempo de “pandemia” pensei muito nas memórias que meus filhos teriam deste ano fatídico.

Em New Brunswick, província onde moro, tivemos sete meses sem aula presencial, sem contar as férias em isolamento “parcial”. Certamente somos privilegiados por morar em uma região que registrou pouquíssimos casos. 

E tivemos que usar a criatividade. Neste 2020 desenhamos o Covid, desbravamos o jardim de casa e assistimos todas as séries infantis do Netflix. 

Fizemos conexões com novos amigos virtuais, filhos de amigas distantes e visitamos colegas da escola, só para rolar aquele “tchauzinho”de dentro do carro. Tivemos aniversários em família e olhares duvidosos nas poucas saídas no comércio local.

Viajamos pela “Bolha do Atlântico” e nos afastamos da vida social, que já não era tão movimentada. E, mais que nunca, foi necessário aprender na marra a administrar conflitos e dividir angústias. E replanejar tudo. Mas ainda assim, acho que fizemos o melhor dentro de todas possibilidades.

Esse novo mundoO mundo o covid

A pandemia nem acabou e já alteramos totalmente a nossa forma de viver. Será esse o tal futuro com robôs, vírus mutantes e regras rígidas de conduta e higiene? Sei não. 

Sou cautelosa. Portanto, sigo lendo muitos livros e deixando a imaginação da criançada solta. Cuidem da saúde mental dos seus filhos. Isso é o que mais me preocupa.

É muita informação para pouco tempo. Temos que entrar 2021 fortalecendo laços e criando uma base forte para enfrentar essa nova era. 

O Brasil ficou mais longe das crianças

Acho que essa foi a pior parte na vida do imigrante. A distância da família aumentou e as viagens, tantos planos, tudo desapareceu.  

E para isso precisamos nos reinventar. Foi necessário driblar a saudade e explicar com carinho tanta coisa complicada que nem sei. 

Neste 2020 os almoços e festas virtuais passaram a acontecer e as crianças em pouquíssimo tempo aprenderam a operar essas tecnologias (que eram do futuro) como ninguém.

Desde o início desta pandemia eu tive dificuldade em tirar o foco da terra natal, pois lá sim me preocupa muito mais que aqui. No Canadá vamos driblando as adversidades, mas no Brasil, contudo, estamos de mãos atadas. O caminho está interditado.

Responsabilidade

De longe observo muita gente levando a vida como se nada estivesse acontecendo. E isso tira o meu sono, afinal de contas, os meus ainda estão lá, e são muitos. Um ano de despedidas com o covid19

Por fim, não quero fazer dessa reflexão um lamento. Temos que criar essa luz no fim do túnel.

Só desejo muita responsabilidade neste final de ano.

Assim, abusem das máscaras coloridas e do álcool em gel. Limpem as telas e preparem os computadores para as ceias de natal. Dessa vez será diferente, mas isso não significa que será ruim.

Ninguém precisa ficar sozinho. Vamos, então, nos esbaldar nesse futuro tecnológico. Do limão, a limonada.

Lembrem que vários reencontros dependem disso.

Feliz 2021!

Para saber como eu ajusto a minha rotina diária com a maternidade, é só me seguir pelo Instagram clicando aquiConfira também os textos das outras participantes do Projeto:
Projeto mães no Canadá
Gabriela (Toronto, ON) | Gaby no Canadá
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *