New Brunswick: você sabe de onde surgiu este nome?

O país

O Canadá é um país enorme. E quando ouvimos os nomes de suas províncias podemos deduzir a origem ou significado simbólico. A questão de como são chamados e as representações geográficas estão entre os temas mais estimulantes dos estudos históricos e sempre despertaram um certo grau de curiosidade no público em geral.

Se pensarmos em locais como Manitoba, Saskatchewan ou Nunavut, por exemplo, sabemos que de alguma maneira estas designações remetem a elementos culturais dos povos originais do Canadá. O mesmo ocorre com Ontário e Quebec. A própria palavra “Canada” está ligada a um verbete indígena, Kanatta, apontando para a idéia de comunidade, grande clã ou até mesmo nação.

A mesma curiosidade nos atinge quando pensamos no Novo Brunsvique, ou simplesmente New Brunswick, região que faz parte da própria história de construção da civilização acadiana, tendo sido posteriormente (a partir de 1867) pioneira na elaboração do processo que levou à Confederação. 

A Columbia Britânica é assim chamada devido a um acidente geográfico (o Rio Colúmbia) que por sua vez homenageia o descobridor das Américas, Cristóvão Colombo. Curioso, não?

O Canadá começou por aqui

E neste contexto, New Brunswick permanece com uma denominação menos óbvia e mais misteriosa. Quem gosta de história pode associar o nome da província ao manifesto, publicado em 1792, contra a Revolução Francesa de 1789. Isso porque os ingleses (senhores hegemônicos de todo o Canadá entre 1713 e 1867) foram grandes opositores do

Loyalistas
Crédito: Shelburne Founders Gallery

processo revolucionário francês. E este documento, assinado por aliados da Inglaterra contra a Revolução Francesa, se chama Manifesto de Brunswick. Ele condenava qualquer ação radical dos franceses contra o rei e a rainha da França e seus filhos.

Ocorre que nesta época o nome New Brunswick já existia, referindo-se a uma parte da Nova Escócia que dela se separou em 1784, tornando-se uma região autônoma e futura província canadense de fato.

A história do Canadá

Neste caso é melhor esquecermos a França e pensarmos em outro lugar: a Alemanha, por exemplo, que só se tornou um país de fato em 1871, bem mais tarde do lugares como o Brasil, a Argentina e o próprio Canadá.

Antes a Alemanha era uma espécie de confederação de Principados, Condados, Baronatos e Ducados, organizados de forma mais ou menos autônoma desde 1648.

E é entre essas regiões germânicas que encontramos o Ducado de Brunswick-Lüneburg que pertencia, por uma questão dinástica e hereditária, ao Rei George III da Inglaterra. Então a partir daí começamos a compreender a ligação entrea Inglaterra e a província canadense: New Brunswick nada mais é que uma homenagem ao rei inglês.

Não podemos esquecer algo importante da história moderna canadense: o país iniciou sua formação histórica, tal como a conhecemos hoje, em aberta oposição a Revolução Americana que levou à Independência dos Estados Unidos, em 1776.

Lealismo

A história do Canadá é atravessada por um fenômeno que conhecemos como “lealismo”, um movimento político que pregava a migração de um grande número de britânicos que moravam nos Estados Unidos e discordavam do processo que levou ao 4 de julho, data da declaração de Independência dos Estados Unidos.

Esse grupo, decidindo demonstrar sua “lealdade” a coroa britânica, deixou o território americano, então um país independente, buscando refúgio no Canadá. Até mesmo escravos americanos fugiram em massa dos Estados Unidos em embarcações diretas do porto de Nova Iorque para a Nova Escócia.

Por isso a cidade de Halifax, ainda hoje, tem a A história de New Brunswickmaior população negra do país.

De fato, homenagear o rei da Inglaterra nomeando a região e futura província de New Brunswick, foi um gesto político de lealdade à coroa britânica.

Algo perfeitamente compreensível naqueles tempos, mesmo sendo uma região desde sempre reconhecida como predominantemente francesa.

Este “presentinho” consolidava a identidade legalista do Canadá a qualquer custo, reforçando uma representação de pertencimento político e geográfico que ainda hoje se espelha no hino nacional canadense: a idéia de um norte verdadeiro, forte e livre “the true North, strong and free”, a América do Norte Britânica, como ficou conhecido o Canadá até a Confederação de 1867.

E o New Brunswick foi uma peça estratégica nesse processo político entre a Revolução Americana e a Resistência Britânica. Nada mais fascinante do que conhecermos mais a fundo a história por trás do nome desta fantástica província canadense.🍁

André Sena e a história do CanadáAndré Sena mora no Canadá é Doutor em História Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Publicou diversos artigos no Brasil sobre a história do povo Acadiano e sobre o Canadá Atlântico. Atualmente é colaborador do Jornal de Toronto e agora estará conosco desvendando os mistérios da terra do maple syrup. Quer saber mais? Siga o canal no YouTube Hoje na História do Canadá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *