Vida Profissional e Maternidade: o que esperar do Canadá ?

Quando você decide emigrar do Brasil, precisa estar pronto para tudo. A princípio, nós “mães” nos preocupamos muito esse recomeçar. Mas você já pensou que também é possível ter que enfrentar uma pausa profissional? Ela pode ser necessária até organizar a vida, arranjar um novo emprego ou simplesmente para acolher seus filhos nesse período de adaptação. É a maternidade no estilo canadense batendo na suporta. 

Há também quem terá filhos sem a tal “rede de apoio”. É uma explosão de sentimentos, amores e exaustão. Ninguém escapa. Mas o lado bom de tudo isso é que o Canadá reconhece a necessidade das famílias e respeita que as paradas, inclusive dos pais (homens), são necessárias. Tanto que a licença maternidade pode se estender por um período de até um ano (52 semanas) e é possível dividir parte dela com o seu companheiro ou companheira. 

Correria diária 

maternidade e trabalho no canadaAcho que mesmo tendo uma rotina atribulada, a flexibilidade aqui é muito maior. Principalmente se você morar numa cidade pequena, situação em que me encontro hoje. Meu trabalho fica a cinco minutos de tudo. Não há congestionamento e é possível almoçar em casa. Não existe hora extra e raramente passamos das 17 horas na labuta.

No Canadá as agências de serviços sociais aconselham que crianças abaixo de 12 anos não fiquem sozinhas em casa. Sendo que as províncias de Ontário (16 anos), Manitoba (12 anos) e New Brunswick (12 anos) estabeleceram suas próprias idades mínimas para tal.
Em New Brunswick temos um inverno bem intenso. Ano passado, se não estou equivocada, foram cerca de 15 dias com aulas canceladas em função da neve. Você também precisa se preparar para isso.

Aqui noventa porcento das  famílias contam com a ajuda de parentes. Quem está sozinho, como nós “imigrantes”, recorre às creches, que raramente fecham. O único porém é que, em algumas cidades canadenses, o número de creches não supre a demanda e as listas de espera são sempre longas. É importante se antecipar e fazer a inscrição com bastante antecedência.

Geralmente os empregadores são bem compreensivos quanto a problemas relacionados à família. E todos seguem as normas de emprego (Employment Standards)  que variam de província em província, clique aqui para conferir. Entre os direitos estabelecidos, existem sempre alguns dias não remunerados que você pode usar para imprevistos. É importante sempre confirmar seus direitos e obrigações antes de assinar qualquer contrato de trabalho.

Quando a mãe imigrante precisa parar 

 A primeira coisa importante é saber que no Canadá você não é definida pelo seu trabalho. Se você for faxineira ou médica – tanto faz –  o tratamento será igual. Trocando em miúdos, o seu trabalho não é você, não determina seu caráter ou valor na sociedade.

Digo isso porque muitas mães, entre as quais me incluo, desembarcam no Canadá ainda acostumadas com o feroz ritmo de trabalho brasileiro. E leva um  tempo para você desacelerar e entender o modus operandi local. É uma realidade muito distante, onde qualidade de vida vem sempre em primeiro lugar. 

Ás vezes é importante ter uma parada para redefinir metas, melhorar o idioma e entender a nova cultura. A princípio, são inúmeros os desafios que podem fazer uma mãe imigrante colocar a vida profissional em segundo plano, mas acreditem que o maior deles ainda é, na minha opinião, a maternidade.

Diminuindo o ritmo 

Eu nunca parei 100%, mas reduzi radicalmente as minhas atividades profissionais até os meus filhos estarem perto de completar dois anos. Foi uma opção pessoal, extremamente cansativa mas muito gratificante. Sei que não são todas que conseguem fazer o que eu fiz. A maioria é obrigada a trabalhar para dar conta do projeto Canadá. Sou privilegiada, reconheço. Mas me preparei financeiramente para isso e mesmo assim não foi fácil. Conto um pouco dessa história aqui.

O fato é que no Canadá você pode sim conciliar as duas coisas, portanto é só respeitar o tempo certo de cada uma delas. Organização e paciência são a chave do sucesso. Digo isso, porque aqui você não precisará matar um leão por dia.

Além disso, respeite as paradas necessárias. Mude o ponto de vista. Agradeça! Você saiu do Brasil mesmo, por qual motivo? 

Para saber como eu ajusto a minha vida profissional com a maternidade é só me seguir pelo Instagram clicando aqui.
Confira também os textos das outras participantes do projeto. Todo dia 20 do mês tem novidade no site:

                                                                                  
Mães do Canadá
Gabriela (Toronto, ON) | Gaby no Canadá
Alessandra (Bathurst, NB) | Canadiando
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Vancouver, BC) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Renata (Burnaby, BC) | Mala Inquieta

 

Fontes: Macleans.

*Um agradecimento especial à minha querida amiga Evelyn Bisconsin que sempre me ajuda na edição deste projeto ❤️

1 thought on “Vida Profissional e Maternidade: o que esperar do Canadá ?

  1. Eu tenho uma grande preocupação com o “Meu” projeto Canadá. Como irei conseguir conciliar o college, com trabalho e filho, sendo que vou sozinha com meu filho? Vc conhece pessoas assim que possam contar suas experiências? Obrigada por ajudar tantas pessoas a entender como se adequar ao plano Canadá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *