Imigração canadense e um novo ano para você correr atrás

Sim, foi a última neve do ano. E foram flocos finos, delicados. Flurries, como chamam por aquiUma poeira de gelo que não deixa temperatura subir nem por decreto. Mas fomos privilegiados perto da nevasca que assolou algumas regiões do país. Na noite de natal tivemos mais de 45 cm de neve por dez horas seguidas. Assim foram se acumulando as montanhas pelas ruas principais e o clima de encerramento de mais um ciclo segue seco e acolhedor. Melhor assim.  Sem neve de espuma ou fumaça de gelo seco, como sempre vi nos efeitos especiais de fim de ano de um país tropical. 

Passei quase dois anos sem postar, só atualizando as informações sobre o assunto que  mais me perguntam: imigração. Por que tantas pessoas querem deixar o Brasil ? Por que deixar tudo para trás ? Por que é tão difícil imigrar para o Canadá ? Por que um país tão frio ? Enfim, milhares de porquês me assolam a caixa de correio e principalmente o Instagram, que é por onde o Canadiando se mantinha vivo e devidamente atualizado até então. 

Eu também já fiz essas perguntas há alguns anos e cá estou. Passei por todo processo – longo e cansativo. Não há outro caminho. Ficar ilegal no Canadá, nem pensar. Nunca esquecerei do dia que enviei meu dossiê para o governo com três quilos de documentos, questionários, traduções e etc. Foi um alívio. 

O mais difícil é você sair da zona de conforto e correr atrás. Principalmente se você já não tem  mais vinte e poucos anos. Emigrar do Brasil é para os fortes. Porque você terá que voltar vários passos para dar um pulo lá na frente. Em 99% dos casos terá que baixar o seu padrão de vida até ajustar as arestas. Terá que fazer novos amigos. Pedir ajuda. Baixar a peteca. E isso não é todo mundo que consegue. 

Muitos querem saber da minha experiência em New Brunswick, uma província tão pouco procurada e até então desconhecida da maioria. Já são quase cinco anos que vivo no Canadá e já completei um ano na costa leste. Só agora me sinto confortável em comentar um pouco sobre essa região e até falar com mais propriedade sobre o país. E assim será feito.

Leva tempo para você ficar a vontade com o idioma e sentir que está chegando em casa a passagem pela fronteira. Mas um dia isso acontece. E você começa a cometer erros na sua língua materna e pedir desculpas por simples motivos.

Já temos um novo ano pela frente. Coloque seus planos em prática. Faça sua prova de inglês, preencha o questionário online e cruze os dedos. Se qualifique.  

Não desista de seus sonhos.
Feliz 2018.

5 thoughts on “Imigração canadense e um novo ano para você correr atrás

  1. Olá Alessandra! Parabens pelos textos e pela retomada no Canadiando!! Eu e minha esposa conhecemos um pouquinho de você e de NB através de participação sua em live via canal da Kitty e desde então lhe acompanhamos diariamente aqui ou via Instagram. Estamos cogitando muito NB em nossa lista para uma possível tentativa de imigração.. Gostaríamos de lembrar que um post seu aí… É um pouquinho a mais de inspiração e motivação pra nós aqui no Brasil, lutando nessa longa batalha rumo a imigração. Muito obrigado!! Abracos de SC…

  2. Acompanhar o Canadiando e poder ler textos como esse, me dá ainda mais aquele gostinho de querer correr atrás, de traçar objetivos e fazer dos meus sentidos a força de vontade.
    Obrigada por trazer um pouquinho mais disso tudo à nós, e me proporcionar a chance de saber mais sobre New Brunswick e me apaixonar aos pouquinhos <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »