É tempo de pedalar

Quando cheguei no Canadá, há um ano, minha primeira aquisição foi uma bicicleta. Dia desses encontrei a nota fiscal do Canadian Tire perdida entre documentos antigos e me lembro exatamente da alegria desse dia: meus percursos mais longos começariam a ser feitos em menor tempo. Era tudo que eu precisava naquele momento de tanta correria.  Até porque Kingston é uma cidade que te chama para isso. 

IMG_0936
Ciclistas pelas avenidas de Kingston, ON

A terapia do pedal

Comprei por impulso pelo simples motivo que pedalar no Canadá é uma delícia. Aqui você está longe de driblar o trânsito e correr riscos. O único perigo talvez seja você mesmo. Não há nada melhor que trocar o carro pela bike pelo menos até meados de dezembro. Depois, você até encontra alguns corajosos se arriscam pelas ruas escorregadias com o pneu certo até janeiro. Depois se torna impossível essa terapia. 

Em Kingston (ON) existem diversos circuitos com excelente sinalização. A região investe nas ciclovias e já foi reconhecida, em 2012, como uma das cidades mais  “Bike  friendly” do país, segundo a “Share the Road”, instituição criada para ajudar as cidades a se tornarem mais adeptas e preparadas para receber os ciclistas.

 

IMG_0848
Boa estradas para treinar é o que não falta.

Captura de Tela 2014-06-20 às 22.24.51

A cidade inclusive disponibiliza na Internet um mapa com todas áreas para se pedalar e os níveis de “conforto” das trilhas ou trechos asfaltados.  É só conferir no http://www.trails-at-a-glance.ca . E para quem leva o ciclismo mais a sério, estradas com pisos perfeitos para os profissionais do ramo são o que mais chamam atenção por aqui.

Da janela do meu apartamento vejo com frequência passarem os “pelotões” de ciclistas  em treino, geralmente de manhã cedo e no fim do dia.Já quanto às regras vigentes, a orientação serve para toda a província e exige, entre outros, uso obrigatório de capacete abaixo de 18 anos de idade (multa de 60 dólares) e respeito a sinalização e marcações no asfalto. As crianças que acompanham nas cadeirinhas também precisam usar capacete.

Até hoje nunca presenciei acidentes, mas vejo que os ciclistas são mais ponderados e sinalizam de fato. Ninguém atravessará na sua frente sem antes movimentar o braço mostrando o lado que irá na entrar.

Outro ponto interessante é a segurança. Há poucos dias vi um atleta deixando a bicicleta de carbono, que deveria custar uns dez mil dólares, na frente de uma cafeteria sem preocupação alguma. Confesso que, como boa brasileira, por mais que tenha que me acostumar com toda essa tranquilidade, continuo caminhando agarrada na minha bolsa e confirmando vinte vezes se o cadeado da minha bicicleta travou direito. 

DSC02672
Segurança e muito verde no verão canadense
IMG_0937
Apesar dos capacetes serem obrigatórios apenas para menores de 18 anos, a maioria dos ciclistas não deixa de usar.
IMG_0935
Sinalização em dia

 

Captura de Tela 2014-06-20 às 22.23.02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *