Comportamento: Cinco dicas para você não passar vergonha no Canadá

Comportamento: Para se adaptar em terra estranha, é necessário entender um pouco sobre o comportamento, a cultura e os hábitos de que dominam a região. E no caso do Canadá essa tarefa não se mostra nem um pouco complicada. 

Temos um país construído por imigrantes, com muitas batalhas nas costas e reconhecimento mundial pela sua cordialidade e educação. Claro que nem tudo é como parece, mas isso só o tempo mostra. 

A pandemia das verdades

Posso dizer que a pandemia está sendo um momento de revelações para que muitos mitos virem pó. Adoro esse exercício de observação e é através dele que consigo fechar conclusões e planejar o futuro. 

Separei cinco pontos relacionados a “comportamento” que  podem causar saia justa. Isso auxiliará quem está pisando em ovos até entender  como os canadenses se agem e driblam as adversidades do caminho. Mas lembrem: é a minha modesta opinião 🙂

Afrontamento

Os canadenses sempre buscarão argumentar com um diálogo amistoso antes de chegar a esse ponto.

Eu só utilizei esse recurso em situações extremas para virar o jogo ou nos meus dilemas locais em relação ao comportamento arbitrário da turma francófona.

Talvez seja o sangue latino que sobe fervendo ou a vontade de se fazer escutar, mas somos definitivamente mais assertivos que os canadenses na hora do combate e exposição de idéias, entre outras coisas. Por isso, fique ligado neste detalhe para não soar mal-educado ou agressivo.

Gritaria

Depois de morar um tempo aqui isso acaba passando desapercebido. Mas raramente você terá restaurantes barulhentos e outros estabelecimentos públicos com aquela barulheira tradicional de churrascaria no domingo. A discrição e a fala moderada é que vigora.

Comentários sobre a vida privada 

Eles explicitamente evitam fofoca. Ela existe mas numa dimensão absurdamente menor do que estamos acostumandos no Brasil.

O que eu escuto, às vezes, são pontuações sobre a vida de alguém, mas ninguém analisa a situação e entrega o relatório com detalhes. E se você comentar algo ninguém responde ou muda de assunto. 

Muito afeto na apresentação pessoal

Eu já vi de tudo nestes quase dez anos de Canadá. O povo de Québec até aceita um beijo no rosto e um abraço ser for uma pessoa conhecida.

Então, para ser educado em qualquer lugar do país, sugiro que você sempre se apresente com um aperto de mão. Se correr para o abraço no primeiro encontro pode provocar uma paralisia total seguida de constrangimento. Isso é fato.

Canadenses são afetuosos, mas primeiro precisam saber com quem estão lidando. E aqui vocês entenderão mais que nunca que carinho não vem só através de abraço. 

Falta de agradecimento

Que “sorry” é a palavra mais usada no Canadá todo mundo já sabe. Contudo, ficaria indelicado terminar esse post sem ressaltar que você deve prosseguir com a tradição.

Sorry pode servir de sinônimo para expressões como “ops”e “uai” e sua utilização vai além do que está no dicionário. Use e abuse dele. Afinal, esse é o melhor do Canadá. 

FYI

Faço uma breve “aspas” para a província de Québec. Os francófonos se diferenciam do resto, naturalmente pela ascendência. Por isso, nem todos os pontos mencionados acima se aplicam no que diz respeito a comportamento.

Não é bom, nem ruim, só diferente. Talvez isso explique a relação de muitos imigrantes com a província. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.