Navigate / search

Últimas do inverno I

City of Kingston Website
City of Kingston Website

Quando você espera que a primavera venha com toda força e vitalidade, eis que uma neve fina persistente surge na sexta à noite e vai engrossando para assombrar o seu final de semana. No auge inverno foi assim. Semana gelada e neve forte no sábado e domingo tornando inviável qualquer atividade fora de casa, ainda mais se a preguiça estiver rondando. Um convite irrecusável ao Netflix, livros e curtir um edredon macio. Dizem que este foi um dos piores invernos dos últimos 30 anos.  Escuto diariamente a mesma reclamação em elevadores, salas de espera e paradas de ônibus. Suponho, então, que não estejam mentindo. O inverno faz parte do jogo. Para quem mora em casa a obrigação de limpar a calçada e a porta de entrada faz parte da rotina, assim como escovar os dentes.  Onde há uma casa lá está a pá encostada esperando seu dono.  Em Kingston temos  até os “Snow Angels ” (anjos da neve)  que são voluntários corajosos que  limpam as ruas de suas vizinhanças com suas toucas azuis. O voluntariado muito reconhecido pela sociedade canadense e vale pontos no currículo. Algumas semanas atrás a prefeitura até realizou um agradecimento formal aos 621 anjos que atuaram  bravamente durante esta dura temporada, abrindo mão dos momentos de folga com suas famílias. Para arrecadar voluntários para a missão, a prefeitura sustenta que ajudar nesta atividade é uma “maravilhosa forma de mostrar que você se preocupa com sua vizinhança e que vivemos numa comunidade que se importa com isso”.  Senso total de que somos todos um e sozinho ninguém atravessa o inverno. É a solidariedade canadense na prática para cego ver.

Nos locais onde não existem anjos entram os caminhões com suas pás gigantes. Eles limpam as principais avenidas e ruas transversais da parte central da cidade. As regiões mais afastadas  geralmente são atendidas por particulares que aproveitam essa época do ano para tirar um extra adaptando uma pá na frente de suas camionetes. Para completar temos o sal que é jogados nas ruas, calçadas e gera uma grande “lambança”. O sal se dissolve e ajuda a derreter o gelo mantendo a situação aparentemente sob controle. Difícil é manter as pontas dos casacos limpos e as botas parecem que foram afogadas no talco. Registrei  imagens dos dias mais duros para ficar na memória…distante.

Leave a comment

name*

email* (not published)

website