Projeto Mães no Canadá:  Como escolher a melhor creche e escola em terras canadenses ?

Essa é uma das questões que recebo com mais frequência pelo site. É a preocupação básica de qualquer família.

Faz parte do pacote imigração. Só de pensar em largar a sua ninhada numa escola onde se fala outra língua a maioria dos pais e mães “paralisa”. Entendo perfeitamente esse medo. Já passei por tudo isso e sobrevivi. Confiem.

Seus filhos não vão chorar por 24h e ninguém vai sair traumatizado desta experiência. Vocês ficarão impressionados com a capacidade e resiliência dessa nova geração.

Como funciona o sistema educacional no Canadá 

Aqui o sistema é gerenciado diretamente pelos governos provinciais. É como se cada estado brasileiro tivesse o controle do seu núcleo escolar. Assim, algumas coisas podem ser diferentes de uma província para a outra. Em Ontário, por exemplo, as crianças já entram  no “Junior Kindergarten” com quatro anos, enquanto nas outras província somente a partir dos cinco. Embora exista esse controle provincial, a educação é supervisionada pelo governo federal, o que faz que o padrão  permaneça elevado em todo o país. 

Em geral, o Canadá tem aproximadamente 190 dias letivos no ano.

As aulas iniciam sempre a partir de setembro (após o dia do trabalho) e se estendem até o final de junho (geralmente na última sexta-feira do mês, exceto em alguns casos como em Québec que encerra antes de 24 de junho). 

 


Creche = Daycare /Garderie

Antes de iniciar a vida escolar as crianças podem frequentar uma creche (ou garderie em francês) que são pagas e custam caro. Existem casos de províncias, como aqui em New Brunswick, onde o governo oferece vagas gratuitas para filhos de residentes permaneces e cidadãos.

Mas na prática não é bem assim que funciona. Há uma lista de espera, você não tem direito de escolha da creche e precisa provar que tem baixa renda familiar, entre outros. Já publiquei um post sobre o tema “creche” há alguns meses: 
Adaptação na creche canadense: uma montanha russa de descobertas

Boa parte dos locais trabalham com lista de espera. Assim, logo que chegar no Canadá se agilize para resolver essa questão.
Existem basicamente dois formatos de creches:

  • Daycare/preeschool ou child care: são as creches tradicionais, que podem ser instituições privadas ou organizações sem fins lucrativos, ligadas a empresas, universidades etc. Todas os profissionais que atuam nessas entidades precisam ter obrigatoriamente formação profissional adquirida através de um curso técnico de dois anos. 
  • Home Daycare ou Family daycare: É um daycare dentro de uma casa particular. Os canadenses gostam muito, acham que a criança se sente mais acolhida no ambiente familiar do que numa “escolinha” propriamente dita. É como deixar o seu filho na casa da babá, sendo que ela terá outras crianças por lá para brincar. Até onde sei, a pessoa responsável não precisa ter formação na área e pode cuidar de até cinco crianças ao mesmo tempo.

Vou detalhar algumas coisas da minha experiência pessoal que foram úteis e sempre recomendo.

  • Converse com as mães do seu bairro:  Se você chegou há pouco na cidade, procure os grupos de Internet de bairro. Converse com mães cujos filhos frequentem os estabelecimentos da sua região. Lembro que quando mudei para Toronto havia um ótimo grupo no Facebook chamado “Mães de Davisville”. Era só postar – algum filho na creche X ou Y ? Que logo aparecia alguém.
    Foi assim que encontrei um local perfeito para o meu pequeno.
    Troque idéias, discuta e não tenha medo de perguntar. As mães canadenses são muito solidárias e compreensivas com os imigrantes. Aqui em New Brunswick também conversei muito até encontrar o lugar ideal.  
     
  • Confira se o local é licenciado e inspecionado pelo governo: Sim, todos os estabelecimentos são inspecionados por lei. Na listagem a seguir você conseguirá acessar os departamentos provinciais onde obterá essa informação. 
  • Visite a creche e faça todas as perguntas possíveis: Não se intimide na hora de perguntar. Conheça as cuidadoras, pergunte sobre a formação delas. Circule pelas salas e peça pra conhecer a cozinha. 
    Verifique o cardápio semanal e confira se  há brinquedos perigosos no pátio. Preste atenção nos detalhes. Se há odor, se as salas são bem aquecidas. Eu tenho um sério problema com cheiros rs…Se o local apresentar algum odor que não me agrada já está fora da lista.
    Se houver escada, veja se está adaptada para os pequenos (degrau, corrimão).
    Confira o banheiro: os toaletes são pequenos ? As pias ? Tudo precisa ser próprio para facilitar a vida das crianças. Nem sempre haverá uma cuidadora por perto para auxiliar.
    Pergunte sobre o sistema de incêndio, se há um plano de emergência de saída (dependendo da estrutura do local etc).
    Acima de tudo, ouça o seu “sexto sentido”. Se local for bom e mesmo assim você ainda estiver com a pulga atrás da orelha, continue a sua busca.
    Ah, se a creche for próxima a sua casa um ponto a mais. No período de neve, quanto mais perto melhor.
     
  • Não esqueça de expor a sua situação: Você é imigrante, seu filho não fala o idioma e precisa de atenção redobrada no início. Sempre deixei isso bem claro. 

       Informações gerais e lista de daycares por província

Escola = School / École

E como escolher a melhor escola ?
Eu posso falar somente da minha experiência com meu filho que hoje está com seis anos. Quando morei em Toronto fiz o mesmo processo de busca anterior. Conversei com vizinhos, amigos e até vi as avaliações online. No site Ratemyteacher vocês pode conferir o ranking a partir das avaliações em todos os estabelecimentos do país. 

Em Toronto tive a opção de escolher entre uma escola pública tradicional e a escola católica, que também é pública. Visitei as duas e tive mais afinidade com a organização e limpeza da católica.
Nas cidades maiores você sempre terá que escolher as escolas do seu bairro.

A primeira coisa a fazer é procurar na Internet o setor de educação da província e ver quais estabelecimentos existem no seu bairro. Na época, eu e meu marido tínhamos apenas o visto de trabalho. Ainda não éramos residentes permanentes. A escola solicitou somente o passaporte do meu filho e o visto que autorizava ele a estudar no país. A inscrição foi rápida. Ah, também forneci os nossos certificados de batismo, uma vez que ele ainda não havia sido batizado.
DICA: Se você for católico, não deixe de trazer o seus certificados. Se optar pela escola católica vai precisar deles. 

Informações – Elementary and High school por província 

Quando mudei para New Brunswick, tive a opção da escolha do idioma. A província é dividida em sete distritos escolares,quatro anglófonos e três francófonos.

Da mesma forma anterior –  visitei todos os estabelecimentos e achei que a escola francesa seria o melhor caminho.
Motivos:

  1. O francês facilitaria a sua aprendizagem do português (o francês também tem origem no Latim)
  2. Gostei muito que a escola tinha uma maior abordagem artística e menos “tradicional”.
  3. O inglês ele já sabia falar e aprenderia de qualquer jeito a escrever morando por aqui. Mas o francês você só aprende estudando. E quanto mais cedo, mais fácil.

Aqui as escolas aqui oferecem o serviço de “Francização” para os alunos que ainda não tiveram o contato com o idioma. Apostei e não me arrependo. 

Na escola do meu filho há uma cantina com refeições quentes e frias. Ele pode optar por levar o lanche de casa ou almoçar por lá. As aulas iniciam às 08:45 da manhã (sendo que o ônibus passa as 07:40) e terminam as 13:30. Pego ele o ponto do ônibus às 14h30. É a tal ” 1h de school bus” que ele adora. Em ambas escolas tivemos que manter uma rotina severa para não perder o horário do transporte. E ele sempre se sentiu importante entrando naquele ônibus amarelo: ) 

Você pode obter mais  informações sobre a vida escolar no Canadá  direto no site do Governo.

Confira também os textos das outras participantes do projeto. Todo dia 20 do mês tem novidade no site:

 
 

6 thoughts on “Projeto Mães no Canadá: Como escolher a melhor creche e escola em terras canadenses ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »