Dez coisas que você precisa saber antes de iniciar o seu Projeto Canadá

Emigrar nunca será fácil.  

Para quem está no início da jornada, driblar a ansiedade é um dos maiores desafios. É exatamente aí que mora o perigo.  Ainda hoje assisti uma reportagem sobre várias pessoas que foram lesadas com falsas propostas de trabalho e residência permanente ainda no Brasil. Veja aqui

Acho muito bom contar sobre a rotina no Canadá e alimentar o sonho de todos que buscam uma vida melhor. A ambição na medida certa é sempre saudável e necessária. Mas também acredito ser importante refletir sobre as questões que podem mudar o rumo das coisas.

Para ajudar vocês nessa escolha,  separei alguns pontos norteadores para o seu #projetocanada dar certo. 

1. Não acredite em tudo que você lê ou assiste na Internet

Não existe nada mais completo e seguro do que o site do Governo Canadense. Ele deve ser a sua principal fonte de informação sobre o Canadá. O que está escrito ali é o que vale e ponto final.    

Aqui não existem meias palavras. E se você tiver paciência para ler com atenção, verá que encontrará resposta todas as suas dúvidas. Mesmo que esteja escondido, não deixe de fuçar !

 

2. Nem todo mundo é “Consultor de Imigração” 

Esse tema é bem complexo. Num momento em que o Canadá é a bola da vez, aparece muita gente querendo dar consultoria a preços módicos. Não caia no papo de consultores, facilitadores ou qualquer outro título que a pessoa utilize para cortar caminho.

Imigração: O consultor de imigração é um profissional treinado e autorizado pelo ICCRC (Immigration Consultants of Canada Regulatory Council). E ele custa caro porque você está utilizando o serviço de uma pessoa que investiu em conhecimento e está devidamente habilitada pelo governo para essa função.

Qualquer  processo que envolva retirada de visto para estudo ou aplicação para residência permanente no país (bem como sponsorship, entre outros)  só pode ser conduzido por você mesmo ou com o auxílio de alguém habilitado. Não caia no papo de falsos consultores. 



3. Domine o idioma

Você precisa saber falar, compreender, escrever e ler bem em inglês ou no mínimo francês. E não adianta entender um pouquinho. Aqui no Canadá raramente você conseguirá se virar com o espanhol, como acontece em muitos estados americanos.

Se a sua fluência no idioma não está boa, invista primeiro num curso de inglês ou francês. Além disso, você vai se sentir muito mais confortável para socializar e irá se adaptar bem mais rápido ao país. O seu sucesso profissional também vai depender essencialmente da sua comunicação. 

 

4. Cuidado com as ofertas de trabalho que prometem facilitar o caminho de entrada

O programa de imigração canadense é bem claro e direto. Não há outra maneira de cortar caminho.

Para você que ainda mora no Brasil, saiba que não é impossível conseguir trabalho no Canadá  – mas é difícil isso acontecer. Tenha cautela. Para não errar, confie nos headhunters e recrutadores de agências conhecidas e com tradição no mercado de recursos humanos daqui. Não coloque seus dados pessoais na mão de qualquer um. Isso pode ser  muito perigoso.

Importante: 

– Serviços prestados com empresas canadenses exigem pagamento  – em dólar  – no Canadá. Afinal de contas, elas pagam impostos por aqui. Desconfie quando você tiver que  fazer adiantamentos de qualquer quantia em contas no Brasil.

– Em relação a New Brunswick, a pergunta que mais recebo é sobre a divulgação dos nomes das empresas que participam do Atlantic Pilot Program. A resposta está bem clara no site do governo, veja abaixo. Nenhuma lista é divulgada, ou seja, estes dados não são públicos. Isso significa que nenhum headhunter pode afirmar que a empresa X ou Y participa do Atlantic Pilot Program.

 

5. Venha com dinheiro. Viver no Canadá custa caro

Fonte: blog.transfereaserelocation.com

Embora o país ofereça diversos benefícios para seus residentes, o custo de vida no Canadá é alto. Pagamos impostos elevados e taxas em tudo que é comercializado (15% aqui em NB).

Há poucos meses participei de uma Live no canal da Kitty no Canadá sobre planejamento de custo de vida no Canadá. Clique aqui para conferir. 

Tenha sempre uma gordurinha para as necessidades de última hora. Elas vão acontecer em algum momento. E com a oscilação maluca do Dólar em relação ao Real, fica difícil saber o dia de amanhã.

 

6. Aqui não existe o jeitinho canadense, muito menos brasileiro

Como já mencionei acima, não tente cortar caminho. As coisas no Canadá funcionam como diz o slogan “by the book”. A regra existe para ser cumprida.

O canadense pode “parecer” um bicho pacato, mas não é burro. E se você pisar na bola não haverá segunda chance, portanto, seja o mais correto possível. 
Obedeça as regras, seja correto, pontual e evite fofoca. Sim, pelo menos na cidade onde moro as pessoas raramente comentam sobre a vida alheia.

Essa sensação de respeito a privacidade vale muito por aqui. 

7. O Canadá tem seu próprio tempo

Sim. Eu levei cinco anos para conseguir a minha residência permanente. Certos momentos repensei se esse era o caminho: tão duro, burocrático e demorado. Mas depois que a vida se ajeita, você entende que valeu a pena esperar. Até porque o tempo serve de seleção natural para quem realmente quer e está disposto a recomeçar a vida do zero. 

E isso não se refere só no caso da imigração. Aqui muitas coisas demoram a acontecer. E você precisa aprender a ser paciente.

 

8. A mulher candense é respeitada e reconhecida

Serei clara e direta: se você é machista não venha para cá. A mulher canadense já conquistou o seu lugar ao sol e é extremamente respeitada.

Aqui não é raro encontrar famílias em que o marido cuida da casa e a mulher é a fonte principal de sustento. Os homens se ocupam de todas as atividades e trocam fraldas com o maior orgulho. As meninas canadenses são empoderadas desde cedo e crescem sabendo que podem ir longe – e vão !

9. Família é família, não se discute gênero

Sempre no começo do ano a escola ou creche pede uma foto da família para o mural da sala de aula. Na última vez que estive na escola fui conferir se o nosso retrato  ainda estava lá e vi – de fato – o conceito da real família canadense. Mães e pais solteiros, filhos criados por dois pais, duas mães e pelos avós – além de nós: uma típica família imigrante.

Me chamou a atenção uma foto com dois pais e uma mãe. No caso, a mãe casou duas vezes e o filho foi criado parte pelo pai (de sangue) e outra parte pelo novo marido da mãe. Neste contexto, acabou considerando os dois “pais” para a foto familiar. Lindo isso, não ?

 

 

 

10. Multiculturalismo

O Canadá é um dos países mais multiculturais do mundo. Você irá conviver com todas as raças e religiões de todos os status. Turistas, moradores, cidadãos, refugiados e até ilegais. Esqueça os rótulos e pré-conceitos. Dados do governo canadense de 2016 apontavam que existem 7.5 milhões de imigrantes em terras canadenses. Isso significa que a cada 5 pessoas, mais de uma não é nascida aqui. O maior número de imigrantes vem das Filipinas, confira mais na tabela abaixo. Venha de mente aberta. 

7 thoughts on “Dez coisas que você precisa saber antes de iniciar o seu Projeto Canadá

  1. Solicitando tb permissão par ao compartilhamento…estou levantando informações para Imigrar, e uma das opções é NB…muito obrigado, todas suas informações são bastante pertinentes

  2. Oi tudo bem?
    Gostaria de publicar o post na nossa página do Facebook e queria saber se vc nos dar permissão.
    O nome da empresa eh iHeartCanada, nos fazemos imigração e eu adorei a parte que vc fala para o pessoal tomar cuidado. Sempre tentamos educar os clientes, mas vindo de outra pessoa eh sempre melhor!
    Obrigada,
    Manuela Sa

  3. Oi tudo bem?
    Gostaria de publicar o post na nossa página do Facebook e queria saber se vc nos dar permissão.
    O nome da empresa eh iHeartCanada, nos fazemos imigração e eu adorei a parte que vc fala para o pessoal gomar cuidado. Sempre tentamos educar os clientes, mas vindo de outra pessoa eh sempre melhor!
    Obrigada,
    Manuela Sa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »