Terra Nova Mandalas: conheça o trabalho de uma artista brasileira numa terra tão distante

Acho que uma das coisas mais interessantes na busca de conteúdos para um blog são as histórias incríveis que aparecem pelo caminho. Você começa procurando por alguém que mora na província de “Newfoundland and Labrador “ou (Terra Nova e Labrador) e encontra uma engenheira civil, carioquíssima e que ainda faz mandalas maravilhosas. 

A Sarah Nivea é nascida e criada na capital carioca e hoje mora com seu marido e o filho adolescente na distante St John’s. Não confunda com a cidade portuária de Saint John, na província de New Brunswick.

Annie Daylon – website

Ela mudou radicalmente de vida. Hoje tem uma rotina bem diferente de poucos anos atrás. Apesar de pequena, Sarah diz que a localidade  tem o necessário em termos de comércio para se viver bem uma vida simples e sem grandes luxos: ” Mas não menos divertida e inspiradora”, afirma.

Mesmo com todos os desafios do início da caminhada de qualquer imigrante, ela encontra tempo para criar suas mandalas: “Cheias de mistérios e com a energia da ilha “. Batemos um papo rápido pela internet sobre o seu trabalho, o Canadá e a mudança radical do Rio de Janeiro para um lugar tão pouco almejado pelos  imigrantes. Confira abaixo: 

Onde você aprendeu a arte de fazer mandalas ?  Já fazia no Brasil? Aprendi há alguns anos quando ainda morava lá com minha mestra Kátia Erbiste. A arte de tecer mandalas em linhas envolve muitos ensinamentos indígenas “Huichói” (Los Huicholes) oriundos do México.

Teria um significado específico, qual o mistério em torno das mandalas ? Para ancestrais Huichóis, as mandalas eram símbolos de poder que significavam amuletos de proteção e de expansão do entendimento do mundo como um todo, principalmente no que diz respeito ao desconhecido e as relações interpessoais e filosóficas da vida.

A parte mais importante desse tipo de mandala situa-se em seu centro e recebe o nome de Olhos de Deus (Los Ojos de Dios), onde suas quatro pontas simbolizam os elementos Terra, Fogo, Água e Ar. Os Huichóis também chamavam os Olhos de Deus de Sikuli, que significa o poder de ver e entender o desconhecido.

Em quanto tempo você leva para fazer uma ? Depende do tamanho e da complexidade dos pontos. Umas podem levar horas e outras, dias. Há um tempo atrás teci uma mandala de um metro de diâmetro que demorou cinco dias.

E os canadenses ? Eles já conhecem essa técnica? Os canadenses amam essa expressão artística ! Eles nunca viram e acham bem diferente a união da madeira com a linha. Eles ficam fascinados com a história por trás dessa arte.

Você vende somente online? Quais províncias te procuram mais? Sim,  por encomenda. É uma arte personalizada que é tecida especialmente para a pessoa, ou seja, não é possível sua reprodução. Quebec é a província que mais tenho pedidos.  Mas  já recebi encomendas da França, da Tailândia e até de Gana, na África.

Você precisa saber algo especial da pessoa que pede antes de começar a tecer ? Como a mandala é tecida de forma personalizada, eu gosto de conversar com a pessoa que me solicitou para que eu possa conhecer um pouco sobre sua vida, seus desejos e sonhos. Assim, me sinto inspirada em concretizar todo esse amor em uma mandala.

5. Como uma engenheira carioca foi parar numa terra tão distante? Longa história…. A princípio, iríamos para Québec, mas o custo final de um mestrado na universidade daqui foi mais atraente. Chegamos em 2016 e desde então tem sido uma experiência bem diferente morar em uma cidade pequena. Só para você ter uma ideia: a população
de St. John’s é menor que a de um bairro na capital Rio de Janeiro.

Sendo um ilha de certa forma isolada do resto do país. É fácil morar em St John’s ?  Depende de muitos fatores. Conheço pessoas que se adaptaram e muitas que não. Não é uma  tarefa fácil recomeçar do zero em solo estrangeiro e, principalmente em uma cidade pequena com uma cultura tão forte.

Percebo que objetivos que seriam simples de serem alcançados em outras províncias aqui são bem mais difíceis. Em meu ponto de vista, viver aqui não é para qualquer um. Além da falta de oportunidades a cidade tem um custo de vida alto, o inglês tem um sotaque local carregado e, apesar de serem simpáticos, os “newfoundlanders” não se misturam muito com os estrangeiros. 

Quem quiser saber mais sobre o trabalho da Sarah Nivea e até encomendar a sua mandala é só visitar a página da Terra Nova Mandalas no facebook ou acessar o perfil do Instagram – St John’s On the Rock. 

5 thoughts on “Terra Nova Mandalas: conheça o trabalho de uma artista brasileira numa terra tão distante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »